Vem, amor

Vem, amor, construir nosso castelo. Um prédio de traços únicos, com colunas fortes como nunca antes fora visto, onde a luz passeará sem ressalvas pelos nossos salões extensos, descobrindo todos os recantos das nossas escuridões esquecidas. Será um templo de paredes brancas, imaculadas, incrustadas de vitrais imensos retratando nossa história. Lá brincarão memórias, aos risos de cansar bochechas e doer barriga, ecoando sempre suas vidas pelos corredores que teremos. Vem, amor, pendurar nossos quadros de sonhos que sonhamos juntos, todos numa parede só. Aqueles de grandes feitos e suas molduras douradas ao lado dos pequenos anseios em seus contornos de madeira velha. Serão lindos de se ver e impossíveis de derrubar.

Podemos ser personagens de livros e histórias antigas, perdurando por todas as gerações vindouras. Seremos intervalo de infinito brotado de duas vidas sem valor. Eu e você somos a soma de dois vazios que gerou o universo, a explosão de tudo que existe onde antes não havia nada. Vem, amor, ser o que todos querem ser, e não nos negue a eternidade por meras razões mortais. Vem comigo habitar uma canção que fale de entrega e plenitude, armar ali a nossa rede de balanço suave e dormir entre versos bem rimados.

Eu aqui ainda espero, sem palácios ou canções, sem histórias. Vem, amor, no tempo que for preciso, para sermos o que temos que ser.

3 comentários

  1. Interessante, dá para imaginar uma gama de emoções que no momento parecem tão vazias e ao mesmo tempo tão cheias de ideias concretas. A idealização do perfeito imperfeito que todo mundo chega a sonhar a desejar. Somar vazios nunca foi tão simples de imaginar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s